Ambientes com Portinari para unir o clássico e o contemporâneo. Confira!

Como aliar gostos diferentes dos moradores de uma mesma casa? Como unir o clássico e o contemporâneo na decoração para deixá-la harmônica e inteligente? De que forma trazer elementos novos e, ao mesmo tempo, preservar itens antigos que guardam lembranças e sentimentos? Parece impossível? Até pode ser! Mas com criatividade e bom gosto, a jornalista Beatriz Koch conseguiu reunir todos esses elementos em ambientes com Portinari.

Beatriz chama o seu lar de A Casa das Três Mulheres: ela, a mãe e a avó moram no mesmo local. Cada uma possui um estilo diferente, embora ela seja a mais arrojada, enquanto as outras duas são mais clássicas. E cada uma tem suas próprias memórias afetivas, evidentemente, embora as mais marcantes sejam as que envolvem o avô da jornalista, que habita o coração das três mulheres. Dono de uma marcenaria, o avô de Beatriz fabricava todos os móveis da casa onde morava com uma madeira escura e robusta.

De mudança de Campos do Jordão para São Paulo para morar com a filha e a neta, a avó de Beatriz trouxe com ela esses móveis antigos que, sozinhos, talvez não fossem os mais adequados para deixar a casa do jeito que as três gostariam. Inclusive, poderiam até transmitir um aspecto antigo e carregado na decoração.

Foi então que Beatriz arregaçou as mangas e começou a trabalhar para harmonizar todos os itens. O objetivo era preservar as características originais daquelas peças para evitar jogar fora as memórias e a afetividade existente em cada elemento. Dessa maneira, a história e a personalidade daqueles itens se manteriam vivas e a casa ficaria bonita e aconchegante, ao agrado de todas.

O clássico e o contemporâneo em ambientes com Portinari

A nossa visita por esses ambientes cheios de bom gosto e história começa pelo pátio da casa. Para aproveitar uma cabeceira de cama de três metros de comprimento, feita com madeira machetada, Beatriz e a arquiteta Daniela Dantas utilizaram como suporte para uma prateleira de vidro. Assim, o móvel, preso à parede, transformou-se em um aparador.

No lado direito da foto, o aparador feito com a cabeceira da cama.

No mesmo ambiente, Beatriz aproveitou uma cadeirinha de balanço, que fazia parte da decoração do quarto da mãe dela quando pequena, e a pregou na parede para servir de apoio a uma samambaia grande, o que conferiu charme e cor ao espaço. Veja:

Também ali, uma mesa de madeira escura com tampo de mármore virou mesa central no pátio. Para modernizar, em uma das cabeceiras foi posto um balanço de couro nude com franjas. Na outra, uma cadeira foi forrada com um couro manchado para combinar com o porcelanato Portinari utilizado no chão, da linha Diversita. As luminárias pendentes e uma obra flutuante da artista Eli Tosta, feita com lâminas douradas de madeira (que combinam com o interior das luminárias) e presa com cabinhos de aço, trouxeram o ar despojado para o coração da casa.

No chão, o porcelanato Diversita Patina Natural, da Portinari, combinando com o forro da cadeira na cabeceira da mesa (centro da foto) e ornando com a obra da artista Eli Tosta, à direita da imagem.

Na cozinha, o segredo foi apostar no contraste para manter a leveza e a amplitude do ambiente. Um armário já existente foi pintado de azul e uma mesa de madeira escura foi posta no canto do cômodo, onde predomina o branco do porcelanato Bella Vita nas paredes. O charme ficou por conta do piso, que foi revestido com o porcelanato Lisboa HD Mix.

No canto esquerdo da imagem, o armário azul. Nas paredes, os tijolinhos brancos do porcelanato Bella Vita Lux, modelo Bold White. No chão, o porcelanato Lisboa HD Mix garantiu o charme ao local.
No lugar de um gabinete embaixo da pia, optou-se por uma cortina de macramê. O apoio da pia foi revestido com porcelanato Bella Vita, o mesmo das paredes.

Para o seu banheiro, Beatriz optou pelo porcelanato Oxide HD White, com 60 cm x 120 cm, que foi combinado com o produto do mesmo modelo nas medidas de 20 cm x 120 cm, encontrando o piso na horizontal. O aspecto fosco da peça deu um ar mais rústico e fez uma composição interessante com os vitrais da casa. Veja:

A bancada de cor clara reforçou a leveza e a amplitude do banheiro, que ficou bastante iluminado e harmonizou com a proposta visual dos outros cômodos.

Com decisões criativas e arrojadas, A Casa das Três Mulheres conseguiu reunir elementos modernos, ao mesmo tempo que conservou todo o charme e a beleza existentes em peças mais antigas. O acabamento dos porcelanatos da Portinari dialogou bem com todas as escolhas, o que resultou em um projeto cuja mistura de estilos deu muito certo.

Confira a entrevista com a jornalista Beatriz Koch para o blog Casa de Valentina:

E você? Tem algum projeto que une o clássico com o arrojado, o despojado com o contido? Conte para nós aqui nos comentários! E se quiser conhecer mais os nossos produtos para planejar seus próximos trabalhos, acesse nosso catálogo ou entre em contato conosco!

Deixe seu comentário

Este campo é obrigatório

Este campo é obrigatório

O endereço de e-mail é inválido